Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Translate this Page



Logo/Música no Tempo

Guillaume de Machaut – O Maior Compositor Medieval
Guillaume de Machaut – O Maior Compositor Medieval
Guillaume de Machaut – O Maior Compositor Medieval

A Lenda das Amendoeiras em Flor

https://arteemtodaaparte.wordpress.com

/tag/pintura-medieval/

 Música medieval

Guillaume de Machaut – O Maior Compositor Medieval

http://www.spectrumgothic.com.br

/gothic/gotico_historico/obscurantismo.htm

Instrumentos medieval

http://www.musicadeboda.es/indexpo_

archivos/medieval-musica-2.jpg

Bejís Medieval: El traje de los músicos en el S.XII

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Instrumentos Antigos
Instrumentos Antigos

 Alaúde

O alaúde é um instrumento musical da família dos cordofones. Este instrumento é de corda palhetada ou dedilhada, com braço trastejado e com a sua característica caixa em forma de meia pêra ou gota. A origem das palavras alaúde e oud possivelmente remontam da palavra árabe al'ud, "a madeira"; alguns investigadores sugerem também que seja uma simplificação da palavra persa rud, que significa corda, instrumento de cordas ou alaúde. Sitar é um tipo de alaúde de braço longo originário da Índia.

 

 Tiorba

 

As tiorbas desenvolveram-se no final do séc. XVI devido à necessidade de uma maior extensão do baixo para ser utilizado nas Óperas pela Câmara Florentina (Florentine Camerata ou Camerata de' Bardi) e nos novos trabalhos musicais baseados no Baixo Contínuo, tal como nas duas colecções de Giulio Caccini, Le Nuove Musiche (1602 e 1614).

Viola de gamba

 

Viola da gamba é um cordófono tocado com arco e geralmente dotado de sete (viola francesa) ou seis cordas (viola inglesa, normalmente usada para estudo) afinadas por sucessão de duas quartas. Desenvolvida no século XV, foi usada principalmente durante a Renascença e o Barroco. A família da viola da gamba se relaciona e descende da vihuela, um instrumento de cordas pinçadas da família dos alaúdes, semelhante ao violão. Alguma influência no seu desenvolvimento, pelo menos na maneira de tocar, deve-se ao rabab mourisco.

 

 

 cimbalom

é um concerto dulcimer martelado : um tipo de chordophone composto por uma caixa grande, trapezoidal com cordas de metal se estendiam por seu topo. É um instrumento musical comumente encontrada na Hungria e em todo o grupo de Europa Central-Leste nações e culturas que compuseram a Áustria-Hungria (1867-1918), ou seja, contemporâneo Belarus , Hungria , Roménia , Moldávia , Ucrânia , Polónia , a República Checa e Eslováquia . Ele também é muito popular na Grécia . O cimbalom é (normalmente) interpretado por golpear dois batedores contra as cordas. O aço das cordas agudas são organizados em grupos de 4 e estão sintonizados em uníssono . As cordas graves que são over-fiado com o cobre, são organizados em grupos de 3 e também estão sintonizados em uníssono. O Hornbostel-Sachs de classificação instrumento musical sistema registra o cimbalom com o número 314.122-4,5.  Além disso, o nome do instrumento "cimbalom" também denota anteriores, versões menores do cimbalom e cimbaloms folclóricas, de diferentes agrupamentos de tom, arranjos de cordas, e os tipos de caixa. Em Inglês, a ortografia cimbalom é o mais comum,  seguido pelas variantes, derivados de línguas da Áustria-Hungria, Cimbal, cymbalom, Cymbalum, ţambal, tsymbaly e tsimbl etc. Santur, Santouri, sandouri e uma série de outros não nomes Austro-Húngaro são por vezes aplicadas a este instrumento em regiões além Áustria-Hungria, que têm seus próprios nomes para instrumentos relacionados da família martelo dulcimer.

 

 Clavicórdio

 

é um instrumento de teclas europeu usado desde o final da Idade Média, durante o Renascimento, Barroco e período Clássico. Historicamente, era utilizado como um instrumento para praticar e como um auxiliar de composição, já que não produzia um som com volume suficiente para atuações. O clavicórdio produz som pelo beliscamento de cordas de bronze ou ferro com pequenas lâminas de metal chamadas tangentes. As vibrações são transmitidas através das pontes até à caixa de som. O nome deriva do latim clavis, que significa "chave" (associado com o clavus, que significa prego, taxa, etc) e chorda, que significa corda de um instrumento musical.

 

Espineta

Em 1503, Giovanni Spinetti, em Veneza, constrói um instrumento de forma alongada, com cordas compridas de latão e um grande tampo harmônico abrangendo a totalidade do espaço disponível, o que fazia aumentar o volume de som. Neste instrumento as cordas não eram agitadas por um tangente, mas sim postas em vibração por um plectro acoplado a um saltarelo. O plectro era feito de pena pato e colocado na ponta do saltarelo de modo a beliscar a corda ao passar por ela. O saltarelo era uma peça de madeira fina e com cerca de 10 centímetros de comprimento, que ficava apoiada na extremidade da tecla e que acompanhava o movimento da mesma, Uma pequena peça de feltro acoplada na ponta do saltarelo fazia funções de abafador, impedindo a corda de continuar a vibrar após a tecla voltar à posição de repouso. Esse instrumento ficou conhecido por espineta.